Vereadores definem nomes das comissões permanentes - Folha de Alphaville
08/03/2019
POLÍTICA
Vereadores definem nomes das comissões permanentes
Em Santana de Parnaíba, foram eleitos parlamentares para sete comissões
Gláucia Arboleya
O vereador tucano Toninho Furlan presidirá a Comissão de Justiça em Barueri (Michela Brígida/Folha de Alphaville)

antana de Parnaíba definiram recentemente a composição das comissões permanentes das Câmaras Municipais. Em Barueri, Toninho Furlan (PSDB) foi eleito presidente da Comissão de Justiça e Redação, por onde todos os projetos passam por julgamento, antes de serem colocados em pauta.
Na avaliação dele, sua experiência é um dos motivos por ter sido escolhido para o ‘cargo’. “Não fui escolhido por acaso, tem que ser uma pessoa que represente o executivo, que coloque os projetos de forma rápida em pauta”, disse Toninho.

O vereador Wilson Zuffa (PRB) presidirá as Comissões de Finanças e Orçamento e Meio Ambiente. Zuffa disse à reportagem que finanças e orçamento praticamente têm um vínculo efetivo em todo o andamento do legislativo. “Essa comissão emite parecer em quase todos os projetos de lei. Temos poder de opinar e decidir sobre as contas”, avaliou. Sobre ter sido eleito para as funções, o parlamentar contou que “foi muito bem aceito”. “A gente trabalha aqui de forma séria, assim como todos os vereadores. Não houve nenhuma divergência, nem concorrência”, falou.

Em Santana de Parnaíba, foram eleitos parlamentares para sete comissões. O vereador Luciano Aparecido de Almeida (PRB) participa de três delas: Direitos Humanos, Idosos, Infância e Adolescência, como presidente; Orçamento, Finanças e Contabilidade (vice-presidente) e Ética e Decoro Parlamentar (membro). O tucano Antonio Marcos Batista Pereira presidirá a Comissão de Constituição, Justiça e Redação.

Bancada
Através de indicações das bancadas, ficou definido quem ocupará as funções de presidente, vice-presidente e relator dos 12 grupos temáticos de trabalho estabelecidos pelo ato normativo 008/2019, no legislativo barueriense.

De acordo com o Regimento Interno, as comissões permanentes têm a função de analisar e discutir projetos que são apresentados na Câmara, além de exercerem papel de fiscalização das ações do Poder Executivo. Só após a aprovação dos pareceres das comissões é que um projeto de lei pode ser votado em plenário.