Cioeste busca plano regional para áreas de risco, diz o presidente Igor - Folha de Alphaville
25/01/2019
POLÍTICA
Cioeste busca plano regional para áreas de risco, diz o presidente Igor
Investidores da União Europeia devem aplicar R$ 1 milhão de euros no estudo. Prefeituras ajudarão com dados
Gláucia Arboleya
Prefeito de Itapevi pretende implantar também um plano integrado de mobilidade urbana (PMI)

O prefeito Igor Soares (PODE), presidente do Consórcio Intermunicipal da Região Oeste Metropolitana de São Paulo (Cioste), disse em entrevista exclusiva à Folha de Alphaville que as cidades que compõem o Consórcio (Barueri, Carapicuíba, Cotia, Itapevi, Osasco, Jandira, Santana de Parnaíba, Pirapora do Bom Jesus, Araçariguama e Vargem Grande Paulista) poderão ser beneficiadas com um plano regional de área de risco geológico.

“O ex-presidente do consórcio, o prefeito Elvis Cezar, foi feliz na articulação com a União Europeia e nossa região foi beneficiada para ter o plano. Investidores estrangeiros aplicaram cerca de R$ 1 milhão de euros no projeto e nós cederemos os dados”, contou Igor.

Na avaliação do presidente, com o plano em mãos será mais fácil buscar investimento, junto aos governos estadual e federal, por exemplo, para executar obras de prevenção de desastres e enchentes. “É um problema da região, não adianta pensar de forma isolada senão não conseguimos solucionar”, comentou.

A próxima reunião entre os gestores participantes do Cioeste deve ser agendada em 15 de fevereiro e a partir daí serão discutidas as prioridades, segundo o prefeito Igor. Mas, ele já adiantou à reportagem que pretende dar andamento a um plano integrado de mobilidade urbana que integre ciclovias. Ele também quer implantar um plano de mobiliário urbano (relógios, termômetro, paradas de ônibus, entre outros), como o existente na capital, para que as empresas privadas explorem como contrapartida, com propagandas nos locais. “É uma preocupação a menos para nós prefeitos, que podemos investir esse dinheiro para outras coisas”, ressaltou Igor.

Demandas antigas
Igor garantiu que continuará lutando pelas demandas antigas do Consórcio, como a implantação da 4ª faixa da Castello Branco e novos acessos. “Vou dar continuidade a tudo aquilo que os prefeitos estabeleceram, nós temos algumas lutas já travadas pelo anterior presidente”.

O presidente afirma que fará de tudo para manter o grande sucesso do Consórcio. “Eu fui vice-presidente na gestão do Elvis e pude aprender muito com ele. Também tem o Furlan (Rubens Furlan, prefeito de Barueri) que é um homem público com muita história e legado, uma aprendizagem contínua. Cada um tem sua particularidade e é muito importante estar alinhado com todos”.

O presidente também acredita que o fato dele ter sido deputado estadual e ter apoiado a eleição do governador eleito João Doria (PSD), mesmo indo ‘contra’ o seu partido, garante um bom relacionamento com o Estado de São Paulo, o que garante recursos para a região.

Compras coletivas
O Consórcio já realiza compra coletiva de medicamentos, o que, de acordo com os prefeitos garante o estoque nas cidades e barateia os contratos. Perguntado se pretende ampliar para outras áreas, Igor disse que sim, mas vai estudar porque há particularidades. No caso do material escolar, por exemplo, o presidente afirmou que cada cidade tem uma necessidade, o que dificulta um pouco a compra coletiva.