Investigação da morte de Verginio segue sem conclusão - Folha de Alphaville
11/01/2019
POLÍTICA
Investigação da morte de Verginio segue sem conclusão
Secretário de Transportes de Osasco foi assassinado em dezembro de 2018
Gláucia Arboleya
Verginio já foi deputado e vereador (Alesp)

A investigação da morte do secretário de Transportes e Mobilidade Urbana de Osasco, Osvaldo Verginio da Silva (PSD), de 55 anos, ainda não foi concluída pela Polícia Civil. Segundo a Segurança Pública de São Paulo, a principal linha de apuração é execução. A pasta não confirmou se há indício de facção criminosa no homicídio.

O número de pessoas já ouvidas está sob sigilo. “Prestaram depoimentos familiares e testemunhas. As imagens das câmeras de segurança próximas do local também estão sendo analisadas”, informou a pasta por meio de sua assessoria de imprensa.

O caso foi registrado no 5° Distrito Policial (DP) de Osasco como assassinato e tentativa de homicídio e está sendo investigado pelo Setor de Homicídios. Osvaldo Verginio chegou a disputar a Prefeitura da cidade duas vezes, mas não venceu. O prefeito de Osasco, Rogério Lins (PTN), disse em suas redes sociais, que Osvaldo era um homem íntegro, amigo e contribuiu para o bom andamento da administração municipal, trazendo excelentes iniciativas para a melhoria da mobilidade urbana. “Foi vereador e deputado estadual, atuando sempre em prol da cidade de Osasco e seus moradores”.

O caso
A ocorrência aconteceu no dia 20 de dezembro de 2018, quando o secretário voltava de uma festa de confraternização de final de ano, no bairro Novo Osasco. Ele estava sentado no banco do carona, acompanhado de seu motorista e da mulher do condutor, no banco de trás. Verginio foi atingido por seis disparos. A reportagem tentou contato com o Setor de Homicídios, mas não conseguiu retorno até o fechamento da edição.