Vinholi toma posse como secretário de Desenvolvimento Regional do Estado - Folha de Alphaville
04/01/2019
POLÍTICA
Vinholi toma posse como secretário de Desenvolvimento Regional do Estado
O ex-deputado estadual afirmou que vai trabalhar pelo hospital regional 
Gláucia Arboleya
A posse aconteceu em 1º de janeiro (Foto: Governo do Estado de São Paulo)

O ex- deputado estadual Marco Vinholi (PSDB) tomou posse como secretário de Desenvolvimento Regional do Estado de São Paulo no dia 1º de janeiro. Em entrevista à reportagem ele afirmou que vai ajudar “o máximo possível para instalar um hospital na região”, promessa do governador eleito João Doria, também tucano, durante campanha eleitoral nas cidades da Grande São Paulo.

O pedido foi repassado pelos prefeitos do Consórcio Intermunicipal da Região Oeste Metropolitana de São Paulo (Cioeste) composto pelos municípios de Barueri, Carapicuíba, Cotia, Itapevi, Jandira, Osasco, Santana de Parnaíba, Vargem Grande Paulista, Araçariguama e Pirapora do Bom Jesus.

Vinholi disse que todas as decisões de encaminhamento de recurso são prerrogativas do governador João Doria, mas que ele sabe da importância do hospital regional. “A demanda está posta e vou ajudar o máximo possível. Temos uma grande parceria com Barueri e vai ser prioritário para gente”, falou. Recentemente, o prefeito de Barueri, Rubens Furlan (PSDB), postou foto com o novo secretário falando sobre o hospital.

Em relação à demanda dos novos acessos da Castello Branco, solicitação antiga dos gestores, Marco ressaltou que “vai acompanhar de perto”. Entre suas prioridades como secretário, Marco Vinholi citou investimento em tecnologia e menos burocracia. “A primeira coisa que vamos fazer é mudar o modelo de comunicação do Governo do Estado com os municípios. Menos papel, mais tecnologia para população, para os prefeitos se comunicarem com o Estado”, contou.  Sobre o repasse de verbas às cidades, o secretário ressaltou que a ideia é fazer uma espécie de aliança com as prefeituras. “Um modelo moderno de parceria. Quem tiver os melhores índices de educação, saúde, segurança, será priorizado”.