Projetos de deputados podem ser mantidos - Folha de Alphaville
30/11/2018
POLÍTICA
Projetos de deputados podem ser mantidos
Os PLs podem continuar tramitando desde que tenham recebido um parecer favorável
Gláucia Arboleya
Vinholi diz que vai conversar com Marmo Cezar (Alesp)

Os deputados estaduais da região que não conseguiram se reeleger afirmam que os projetos que não forem votados até o fim deste mandato não morrerão na Assembleia Legislativa. Os parlamentares irão encerrar a participação em março de 2019 e apostam que os outros eleitos, que assumirão uma cadeira na Casa, darão prosseguimento aos textos.

Os Projetos de Lei podem continuar tramitando, mesmo com a saída do autor da Assembleia, desde que tenham recebido um parecer favorável e não é necessário outro deputado para prossegui-los.

O líder da bancada tucana, Marco Vinholi disse que, em princípio, a própria liderança do partido na Alesp pode se responsabilizar pelo andamento interno. “Especificamente em relação a Barueri, falarei com o deputado Cezar, que foi eleito pelo PSDB”.

João Caramez (PSB) falou que ainda terão votações durante este ano. Entre projetos e propostas, o parlamentar têm cerca de 15 em andamento. “Não há como prever quantos projetos serão aprovados”, avaliou.

Também do PSB, Gil Lancaster tem “convicção” que discussões apresentadas por ele, tais como o combate à pedofilia, vacina domiciliar para idosos, proteção da mulher e combate ao assédio em transportes públicos, proibição de maus tratos e crueldade contra animais domésticos, “continuarão a ser pauta na Casa mesmo após o fim do meu mandato”.