Durante Semana Santa, aluguel na praia custa a partir de R$ 174 - Folha de Alphaville
12/04/2019
IMÓVEIS
Durante Semana Santa, aluguel na praia custa a partir de R$ 174
Litoral Sul apresenta as diárias mais baratas, enquanto o Norte os preços mais caros
Valor das casas de 1 dormitório em Ubatuba reduziu cerca de 62% neste ano (Foto: Leonardo Spencer/ 123RF.com)

Ter um lugar para ficar depois de pôr o pé na areia no fim de semana prolongado da Semana Santa, de 19 a 21 deste mês, vai custar a partir de R$ 174 diários em praias do Litoral Sul de São Paulo. Esse é o menor valor de locação de imóveis de temporada encontrado em pesquisa feita com 27 imobiliárias de 12 cidades pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo (Crecisp).

A diária é de apartamentos do tipo quitinete em praias de cidades como Mongaguá, Itanhaém e Peruíbe. Por um 1 real a mais é possível alugar apartamentos de 1 dormitório nessas mesmas praias. A diária mais cara que a pesquisa Crecisp encontrou foi a de casas de 4 dormitórios em praias das cidades de Guarujá e Santos, no Litoral Central, ofertadas em média por R$ 1.484.

A pesquisa coletou preços de 24 tipos de imóveis em oferta nas 27 imobiliárias e apurou que 12 estão com diárias menores do que na Semana Santa do ano passado. Os outros 10 têm valores maiores. O Litoral Central foi a região em que houve maior número de diárias reduzidas no total de tipos de imóveis em oferta – cinco em nove.

A diária que mais subiu foi a de apartamentos de 4 dormitórios no Litoral Sul, de R$ 516 em 2018 para R$ 850 este ano, alta de 64,72%. A que mais baixou foi a de casas de 1 dormitório em cidades do Litoral Norte, como Ubatuba e Ilhabela. A redução foi de 62,96%, de R$ 540 ano passado para R$ 200 agora.

“Respeitadas as diferenças de tamanho e localização, as casas e apartamentos disponíveis para locação sempre devem ser consideradas como uma opção aos hotéis por terem um custo-benefício melhor, ainda que algumas tenham diária mais cara este ano”, afirma José Augusto Viana Neto, presidente do Crecisp. Ele se refere ao fato de ser “possível acomodar maior número de pessoas nos imóveis e se economizar com refeições, por exemplo”.

Opções
O levantamento mostra que há opções para todos os gostos e bolsos. Quem preferir apartamentos a casas vai encontrar diárias menores nas cidades do Litoral Sul. As diárias de imóveis de 2 dormitórios custam em média R$ 318 nas cidades dessa região, preço que sobre para R$ 410 no Litoral Central e R$ 406 no Litoral Norte.
Entre os preferidos, os apartamentos de 3 dormitórios têm diárias de R$ 401 no Sul, R$ 850 no Centro e R$ 700 no Norte. Imóveis maiores, de 4 dormitórios, podem ser alugados por R$ 850 no Sul e R$ 1.050 no Centro.

Limites por imóvel
Os donos de imóveis impõem limites ao número de pessoas aceitas conforme o tipo de imóvel e também restringem o número de dias. Segundo a pesquisa, a regra geral é do aluguel por 1 dia e até 4 dias para todos os tipos e tamanhos de imóveis. Já o número de pessoas varia: de 4 para as quitinetes, de 4 a 6 para os de 1 dormitório, de 4 a 10 para casas de 2 dormitórios.
Nos imóveis de 3 dormitórios, aceitam-se de 6 a 15 pessoas nas casas e de 8 a 15 nos apartamentos. Nos de 4 dormitórios, são de 8 a 20 pessoas nas casas.