Aumenta consumo de energia elétrica em Barueri e Santana de Parnaíba - Folha de Alphaville
30/11/2018
CIDADE
Aumenta consumo de energia elétrica em Barueri e Santana de Parnaíba
Municípios do Cioeste representam 4,13% do dispêndio de eletricidade do Estado
Samara Najjar
Consumo das cidades da região metropolitana (Arte Folha de Alphaville/Agência Impacto)

As cidades que compõem o Consórcio Intermunicipal da Região Oeste Metropolitana de São Paulo (Cioeste) são responsáveis por 4,13% (5.370.008.443 kwh) do consumo de energia elétrica de todo o Estado (129.810.078.349 kw/h). Somente os municípios de Barueri e Santana de Parnaíba somaram juntos 3,5% do dispêndio de eletricidade da região metropolitana, cerca de 1.842.599.011 kw/h, em 2017, aumentando quase 3% em relação a 2016 (1.799.934.677 kw/h).

Os dados fazem parte do Anuário Estatístico de Energéticos da Secretaria Estadual de Energia 2018, cujo ano-base é 2017, divulgado no começo deste mês, que apontou a zona administrativa metropolitana de São Paulo com a maior demanda por energia elétrica, cerca de 52.356.029.649 kw/h por 7.775.512 consumidores. De acordo com o estudo, o consumo energético nas cidades barueriense e parnaibana teve um aumento de aproximadamente 2% e 5%, respectivamente, na comparação com o ano de 2016.

Barueri ocupa o posto da segunda cidade com o maior consumo de energia elétrica entre os municípios que fazem parte do Cioeste, totalizando um dispêndio de energia de 1.334.875.499 kw/h em 2017. À frente dela, está o município de Osasco, que também ocupa a 13ª colocação entre os maiores consumidores de eletricidade de todo o Estado, com um total de 1.446.265.175 kw/h.

Em terceiro lugar, no oeste metropolitano, está Cotia, com 699.000.408 kw/h; e Carapicuíba, com 623.398.933 kw/h. Santana de Parnaíba aparece como quinto maior consumidor de eletricidade da região, com 507.723.512 kw/h; seguida por Itapevi (451.377.318 kw/h), Jandira (244.824.341 kw/h) e Pirapora do Bom Jesus (62.543.257 kw/h).

Em todo o Estado, o ranking aponta a capital paulista, São Paulo, como na primeira colocação, com o consumo de 27.325.397.826 kw/h por um total de 4.904.849 consumidores. O segundo lugar, curiosamente, é ocupado por Alumínio, cidade da Região Metropolitana de Sorocaba (RMS): foram registrados 4.138.451.865 kWh