Ex-vereador, Miguel de Lima quer reavaliar pedágios na região - Folha de Alphaville
14/09/2018
POLÍTICA
Ex-vereador, Miguel de Lima quer reavaliar pedágios na região
O candidato pleiteia uma cadeira na Assembleia Legislativa, que tem no páreo concorrentes de seu próprio partido
Gláucia Arboleya
Concorrente é vice-presidente do PDT de Barueri e morador da cidade desde 1983 (Michela Brígida/Folha de Alphaville)

Ex-vereador de Barueri, com dois mandatos (2009 a 2016), Miguel de Lima (PDT) não se reelegeu mesmo com uma boa votação na última eleição. Ele foi o 12º candidato mais votado na cidade, mas seu partido na época, o PRP, não conseguiu votos suficientes para fazer garantir uma cadeira na Câmara. Agora, o ex-parlamentar aposta na disputa de deputado estadual e aguarda a aprovação de sua candidatura no TRE (Tribunal Regional Eleitoral). 
 
Para vencer as eleições, Lima diz acreditar no seu trabalho feito na Câmara dos Vereadores e em suas propostas. Morador do Parque Vianna desde 1983, ele quer trazer para Barueri um Instituto Médico Legal (IML), já que hoje a cidade é atendida pelo órgão de Osasco. Também diz que atuará para melhorar a situação dos preços pagos pelos motoristas para circular na região. 

 “Quero reavaliar a questão dos pedágios na região porque legalmente só pode haver praças a cada 50 km, o que não acontece aqui”, disse. O candidato tem ainda em suas propostas a inserção de cuidadores na rede de ensino público para crianças com necessidades especiais, além da valorização dos professores e a construção de uma clínica para dependentes químicos e alcóolatras na região.

Sobre a campanha, Lima contou que a partir de agora vai intensificar as caminhadas e as redes sociais. “Temos que trabalhar de acordo com os recursos, que são limitados”, explicou. O candidato está focando ações em municípios que o partido conta com lideranças como Presidente Epitácio, Indaiatuba, Itaquaquecetuba, Ferraz de Vasconcelos, entre outros.

Dobradinha
O ex-vereador faz dobradinha com o ex-prefeito de Guarulhos, Sebastião Almeida (PDT), que deixou o PT e pleiteia uma cadeira na Câmara dos Deputados. A escolha é por motivo partidário, segundo Miguel. “Eu sou candidato pelo PDT e o partido não permite que faça dobrada com alguém que não seja da sigla”, falou.

Ele aproveitou para alfinetar o vereador de Barueri, Luizinho do Camargo (PDT), que também busca uma vaga na Assembleia Legislativa e apoia a deputada federal Bruna Furlan (PSDB), candidata à reeleição. “Cada um cada um, mas isso é contra o partido”. Até quinta-feira (13), Luizinho estava indeferido.

Miguel rebateu ainda a declaração do vereador em entrevista à Folha de Alphaville justificou sua candidatura a pedido do PDT, por “falta de liderança na cidade”. “Essa frase é totalmente infeliz, não é verdade. Barueri tem lideranças como eu. Sou vice-presidente do PDT. Então, temos lideranças que estão comprometidas com o partido sim”, enfatizou.

Apesar dos dois mandatos, Miguel de Lima não conta com o apoio de vereadores da Casa. Os parlamentares optaram por candidatos como Marmo Cezar e Marco Vinholi, do PSDB, e Claudio Piteri (PPS). “É uma composição justamente com o prefeito [Rubens Furlan – PSDB]. Os vereadores se aliam ao posicionamento dele”, finalizou.