23/04/2015
POLÍTICA
Lei regulamenta rodeio em Barueri
O projeto entende como rodeio atividades de montaria e cronometragem
Fernando Rosa
Proibição. Vereador Bidu (SDD) é contrário ao rodeio na cidade. Foto: Divulgação

Durante a sessão da Câmara de Barueri desta semana, realizada excepcionalmente na quarta-feira (22), por conta do feriado de Tiradentes na terça-feira (21), foi votado e aceito pelo plenário o Projeto de Lei (PL), que regulamenta as normas para a realização de rodeios no município.
O projeto, do vereador Saulo Góes (PRB), entende como rodeio todas as atividades de montaria ou de cronometragem, nas quais é avaliada a habilidade do atleta em dominar o animal com perícia, bem como o desempenho do animal.

O vereador Bidu (SDD), autor de um projeto de lei para proibir a realização de rodeios no município e que foi barrado pela Casa no último ano, analisa que não podem acontecer rodeios dentro de Barueri por conta de um decreto estadual que afirma ser proibida a realização de rodeios dentro de áreas urbanas.

“O decreto assinado por Mário Covas, enquanto era governador, diz que os haras, os rodeios, hotéis fazenda, granjas e congêneres não poderão se localizar dentro do perímetro urbano. Ou seja, isso vai contra um decreto estadual”, informou o vereador.

A ativista Katia Ramos, que fez um grande trabalho para evitar que Santana de Parnaíba realizasse um rodeio em 2014, relatou ter sido pega de surpresa pela notícia. “Acredito que isso foi feito na surdina. Mas caso queiram realizar rodeio aqui nós vamos fazer a mesma briga que fizemos em Parnaíba. Pode ter certeza que teremos manifestações.”

O Executivo preferiu não se pronunciar, disse apenas que o projeto ainda será analisado e o prefeito tem dez dias para sancionar ou vetar a lei.
Caso seja vetado, o projeto volta à Câmara e os vereadores decidem se aceitam ou rejeitam o veto.