Municípios são bem avaliados em estudo sobre mobilidade urbana - Folha de Alphaville
10/08/2018
CIDADE
Municípios são bem avaliados em estudo sobre mobilidade urbana
Foram analisadas as condições de deslocamento da população e relação qualidade de vida x transporte
Gláucia Arboleya
Plano de Mobilidade Urbana ainda não foi finalizado em Barueri (Tom Vieira Freitas/ Folha de Alphaville)

De acordo com um estudo realizado pelo Centro Mackenzie de Liberdade Econômica e pela Universidade Federal do ABC, as cidades de Barueri e Santana de Parnaíba oferecem boas condições de deslocamento da população, no chamado Índice de Acessibilidade em Transporte. Foram avaliadas as 38 cidades da Região Metropolitana de São Paulo, com base em Renda; Educação; Saúde; Condições de habitação; Infraestrutura urbana; Acesso à informação e Acessibilidade ao local de trabalho.

Os dados foram calculados a partir das respostas sobre tempo de deslocamento da população ao Censo 2010 do IBGE. Quando adicionado o cálculo do critério de qualidade de vida, 19 municípios perderam posição no ranking como Carapicuíba, Cotia, Osasco, Itapevi, além de outras. Barueri e Parnaíba estão entre os 16 municípios que melhoraram na lista.

Outro dado trazido é a eficiência do gasto em transporte, considerando não o montante, mas a relação entre o valor e a qualidade do deslocamento dos usuários. São Paulo, São Bernardo do Campo, Poá e Guararema apresentaram os custos mais altos. Em Barueri, ficou de R$ 16,53 a R$ 25,04 e Parnaíba, de R$ 59,30 a R$ 81,49 per capita.

Segundo o texto da pesquisa, “foi possível mostrar quais os municípios são mais afetados em sua qualidade de vida quando se leva em conta a dimensão mobilidade urbana. Nesse sentido, vale ressaltar que um número expressivo de municípios tem seus indicadores de qualidade de vida rebaixados ao se considerar à questão da acessibilidade. A piora de 19 municípios em suas posições no ranking de qualidade de vida da RMSP devido à consideração da mobilidade corrobora a pertinência de incorporar tal dimensão para mensurar a qualidade de vida e mostra a importância de se monitorar a eficiência dos gastos públicos”.

Planos
As cidades mencionadas ainda não finalizaram seus Planos de Mobilidade Urbana, Procurada pela reportagem, a Prefeitura de Barueri informou, por meio de nota, que analisou a minuta de um Plano já existente de anos anteriores, “e verificou que ele não preenche pressupostos para sua execução, como audiências públicas e aprovação pela Câmara Municipal, portanto, incompleto. A gestão pretende concluir seu Plano de Mobilidade Urbana no menor tempo possível, atendendo o disposto na legislação vigente”. A gestão de Santana de Parnaíba não retornou sobre o plano à redação até o fechamento da edição.