Taxa de alunos atrasados no Ensino Médio é maior em escolas públicas - Folha de Alphaville
13/04/2018
CIDADE
Taxa de alunos atrasados no Ensino Médio é maior em escolas públicas
Cerca de 20% dos estudantes em Barueri está nesta situação
Gláucia Arboleya
Estudo aponta que tempo é de pelo menos dois anos (Arte Folha de Alphaville/ Agência Impacto)

De acordo com uma análise inédita realizada pelo Iede em parceria com o QEdu, combase nos dados do Censo Escolar 2016, sobre a distorção idade-série nos municípios brasileiros, isto é, a proporção de alunos fora da idade adequada para o ano que cursa,no país, 72,1% das cidades tinham taxa igual ou superior a 25% para o 1º ano do ensino médio de pelo menosdois anos. Eles deveriam entrar nesta etapa escolar com 15 anos, mas estão  chegando com 17.

Na região, quando consideradas as escolas públicas, Barueri tem o maior índice, 20,7%; enquanto Santana de Parnaíba registrou 19,7%. Ainda avaliando o 1º ano do Ensino Médio, em relação as instituições particulares, a taxa de alunos atrasados é bem menor. Em Barueri, a anotação é de 4,3% e na cidade de Santana de Parnaíba, 7%. No 1º ano do Ensino Fundamental público, nas cidades citadas, a proporção atraso na idade-série é de 0,5% em Barueri e Santana de Parnaíba 0,6%.

O levantamento
Segundo o levantamento, há três razões para a distorção idade-série: entrada tardia de crianças na escola, abandono dos estudos com posterior  retomada e reprovação escolar. Dados do Inep mostram que, entre 2014 e 2015, a taxa de reprovação para o 1º ano do ensino médio, 15,3%.

O professor da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo  (Feusp), Ocimar Alavarse, cita dificuldades estruturais, como muito aluno por sala de aula;de formação dos professores; e também questões ideológicas. “É importante o professor se perguntar: ‘eu, do fundo do meu coração, quero o sucesso de todos os meus alunos?’ A escola é vista como um lugar para encontrar os bons, como se fosse natural alguns ficarem para trás no processo”, falou para o Iede.