Mais de 340 motoristas foram multados por embriaguez em 2017 - Folha de Alphaville
09/03/2018
CIDADE
Mais de 340 motoristas foram multados por embriaguez em 2017
Dado do Detran-SP inclui recusa do teste do bafômetro
Gláucia Arboleya
Aparelho, utilizado pela Polícia, mede nível do álcool (Agência Brasília/André Borges)

No ano passado, até o mês de outubro, 343 motoristas de Barueri e Santana de Parnaíba foram multados por embriaguez ao volante ou por terem se recusado a fazer o teste do bafômetro, de acordo com dados do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-SP). O maior número foi contabilizado em Barueri, 235.

Se comparado com 2016, houve um leve aumento, de 2% nos dois municípios, quando foram contabilizadas 336 infrações. A recusa em se submeter ao bafômetro é uma atitude é uma tentativa de  não produzir provas contra si.

Em Barueri, a negativapelo teste apresentou alta de 20,7%, no período mencionado, passando de 134 para 111 condutores que não quiseram se submeter ao processo. Não há dados específicos de Santana de Parnaíba.Na madrugada de domingo (4), um morador do Tamboré 7 morreu, após ter seu carro atingido por outro, que em alta velocidade foi parar na contramão. A suspeita é de que o motorista que causou a batida estava alcoolizado.

O acidente aconteceu na Alameda Paris, Alphaville, próximo ao Alphaville Tênis Clube. A vítima, Sergio Roberto  Peterson, trabalhou no Grupo Bradesco. A reportagem tentou contato com as delegacias central de Barueri e de Alphaville, mas não  onseguiu confirmar o registro do caso.

Segundo determina o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), se um condutor alcoolizado for parado em uma blitz a Polícia Militar, flagrado com mais de 0,34 mg de álcool por litro dear expelido (equivalente a uma lata de cerveja de 350 mililitros), estará sujeito à detenção de seis meses a três anos, além de ser multado em R$ 2.934,70 e ter sua Carteira Nacional de Habilitação (CNH) retida. Porém, se o mesmo motorista bêbado recusar a fazer o teste, arcará com todas as punições nteriores, mas estará livre da prisão em flagrante.

Infrações
O Detran-SP essaltou que “os registros representam as multas aplicadas exclusivamente pelo órgão no perímetrourbano por meio da PM,  que fiscaliza a Lei Seca regularmente, não apenas em períodos festivos. Então, pode não refletir o total de multas desses tipos porque o DER e Polícia Rodoviária Federal também multam nas rodovias”.