Em 10 anos, frota da região recebe mais de 125 mil novos veículos - Folha de Alphaville
09/02/2018
CIDADE
Em 10 anos, frota da região recebe mais de 125 mil novos veículos
Prefeitura de Barueri não tem novos projetos de obras viárias
Gláucia Arboleya
Trânsito caótico é reclamação cotidiana dos moradores (Rodrigo Albertini/ Folha de Alphaville)

Em dez anos, a frota da região cresceu 100,7%, de acordo com dados do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), levantados pela Folha de Alphaville. De 2007 para 2017, o número de veículos (todos os tipos) registrados em Barueri e Santana de Parnaíba, no total, passou de 124.106 para 249.173.

A maior alta foi registrada em Parnaíba (108,5%), salto de 38.145 carros para 79.541, no período citado. Os donos de carros emplacados no município têm desconto de 5% no pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA). Na cidade de Barueri, a frota cresceu 97,3%, de 85.961 para 169.632.

O aumento do volume de carros tem causado problemas frequentes na região, principalmente nos bairros Alphaville e Tamboré. Os moradores publicam no grupo Reclamômetro de Alphaville, nas redes sociais, reclamações diariamente sobre o tráfego intenso. Apesar disso, procurada  pela reportagem, a Prefeitura de Barueri informou que não há projetos novos de obras viárias, além das já previstas.

Na lista de promessas para serem entregues ainda este ano, está o viaduto sobre a Alameda Araguaia, que vai ligar a rodovia Castello Branco, para quem entra no Tamboré e Alphaville e segue para Santana de Parnaíba; o alargamento da Avenida Paiol Velho, trecho que se estende da divisa com Santana de Parnaíba até a Avenida Mackenzie, em Barueri e o viaduto do Parque Imperial, com ampliação da Avenida João Rodrigues Nunes e da Rua Chico Mendes.

A administração de Santana de Parnaíba não retornou até o fechamento da edição. Nenhum dos dois municípios finalizaram o Plano de Mobilidade rbana. O documento, com prazo para ser entregue ao Ministério das Cidades até 2019, estabelece metas para melhorar a qualidade de vida dos moradores no que diz respeito ao trânsito.