18/12/2015
CADERNO A
Livros infantis estão em alta em Alphaville
Moradoras lançam obras para os pequenos leitores
Lucia Camargo Nunes
poeta. Fabiola se inspira em filhos, livros, filmes, músicas, viagens, etc. Foto: Divulgação

De comum, elas moram na região e têm paixão pelas letras, transformada em obras para crianças.

“Acredito na literatura como caminho para promover, facilitar acesso, despertar e sustentar interesse pela leitura, especialmente entre jovens. São coisas que precisamos fazer principalmente no Brasil, com uma população que ainda lê muito pouco”, avalia Fabiola Braga, autora de “Nuvem no céu, nuvem de papel”, da editora DSOP (R$ 34,90). “Sempre escrevi, mas foi durante a gestação e licença maternidade do meu filho, há 2 anos e, depois, de minha filha, de 1, que comecei na literatura para crianças”, diz a moradora. A obra narra em rimas a aventura de Kira, menina que gosta de olhar nuvens pela janela e voar com sonhos. As ilustrações e projeto gráfico são de Bruna Assis Brasil.

Fabiola, aliás, convida a todos para uma tarde de autógrafos e oficina na livraria Saraiva do Shopping Iguatemi Alphaville neste sábado, 19, às 15h.

inspirações. Cristine Lemos com as filhas Isabele (à esq.) e Caroline. Foto: Divulgação

A moradora e escritora Cristine Lemos também se apaixonou pela literatura infantil com a maternidade. “Busco coisas que estimulem, desafiem de maneira positiva e enriqueçam a inteligência, educação e cultura dos nossos pequenos. Certa de que os livros muitas vezes têm o poder de lapidar o comportamento e de que vivemos num mundo em que nunca as pessoas foram tão preocupadas em realmente deixar suas contribuições para o futuro, resolvi escrever este livro direcionado às crianças, pois elas são a semente deste mundo melhor”, revela a autora de “Boas maneiras até nas brincadeiras” (editora  Porto de Ideias, R$ 25).  “Optei por escrever sobre boas maneiras e bons comportamentos que os pequenos devem ter para com família, amigos, brinquedos e até mesmo para com a natureza, porque além de ser escasso essa abordagem em livro infantil, é um assunto de extrema relevância. Educação é primordial, necessária em todas idades, além de nunca cair de moda”, explica Cristine. “Minhas filhas, Caroline (7) e Isabele (5) são minhas maiores inspirações. Penso na maneira que quero que elas sejam e no futuro que desejo para elas.”

Lúdico. Para Marcela, história de Sophie surgiu como um feixe de luz. Foto: Mauricio Maranhão/Folha de Alphaville

Despertar na criança o desejo de saber o significado, de aprender, soltar a imaginação e ela poder pensar em outras formas de usar uma determinada palavra. Esse foi propósito de Marcela Re Ribeiro ao escrever A Pequena Sophie (editora Bookstart, R$ 62,90), que conta a história da garotinha que vive em um castelo na França e tem nos empregados e bichos seus maiores amigos. Um dia, ao conhecer duas crianças, sua vida ganha novo significado e uma lição sobre respeito ao ser humano é revelada. O livro traz ilustrações de J.P. Andrade, que usou a técnica de aquarela com muitas cores, e os tons pastéis, para retratar duas realidades distintas abordadas na história.

“Desde criança lia tudo o que caía na minha mão, mas muitas palavras não conhecia. Então, fiz um caderno com palavras que aprendia. Por isso, a ideia de incluir algumas mais difíceis para despertar o interesse pelo saber. Além das palavras cruzadas no final do livro”, ressalta Marcela, que mora numa chácara em Parnaíba.

As três obras estão à venda e são opção para presentear a garotada neste Natal.